Kim Kataguiri: ‘trocas nos ministérios mostram Bolsonaro refém do Centrão’

Deputado Federal diz estar havendo 'toma lá, dá cá'

Anúncio


A semana foi marcada foi uma série de trocas nos ministérios do governo federal. Ao todo, seis ministros foram demitidos somente na segunda-feira, 29 de março. Para o Deputado Federal Kim Kataguiri (DEM-SP), as mudanças mostram que o Centrão está com poder sobre o presidente Jair Bolsonaro. Confira hoje (02/04) o que foi dito.

Continua depois da publicidade

Em um debate com o também deputado Bibo Nunes (PSL-RS), na rádio Jovem Pan, Kim Kataguiri abordou temas referentes ao governo brasileiro. Entre eles, as diversas trocas ministeriais ocorridas no início da semana, as quais novas críticas contra o presidente da República.

Relacionados

Cabo Frio lidera ranking de geração de empregos formais na…

Continua depois da publicidade

Servidores públicos recebem 3 ônibus da Prefeitura de Duque…

Continua depois da publicidade

Kim Kataguiri: ‘trocas nos ministérios mostram Bolsonaro refém do Centrão’ Kim Kataguiri: ‘trocas nos ministérios mostram Bolsonaro refém do Centrão’ (Foto: Agência Câmara)
Jair Bolsonaro está refém do Centrão, diz Kim Kataguiri
Em uma de suas falas, Kim Kataguiri afirmou observar os partidos que compõem o Centrão com poder sobre as próprias decisões da presidência da República.

Na opinião do deputado federal pelo estado de São Paulo, tem ocorrido “troca de favores” entre Governo e Centrão, enquanto a vacinação segue a passos lentos.
“A troca nos ministérios demonstrou que Bolsonaro está refém do Centrão. É mais toma lá dá cá, mais poder nas mãos do Centrão. Isso num momento onde o foco deveria ser uma campanha de vacinação que está atrasada”.
Um dos líderes do MBL – Movimento Brasil Livre – Kim também diz que as diversas mudanças feitas nos ministérios também demonstram desespero por parte do presidente da República, Jair Bolsonaro.
“No final das contas essas trocas só mostram o desespero do presidente Bolsonaro que sabe que logo logo vai ser responsabilizado por seus crimes e vai para cadeia, onde espero que faça companhia para o ex-presidente Lula”.
Deputados do MBL entra com ação contra novo ministro da Justiça
Através de seu Twitter, o deputado já havia publicado que teria entrado com uma ação popular para suspender a nomeação de Anderson Torres no ministério da Justiça, afirmando já haver relação prévia com um filho do presidente Bolsonaro.
“Eu e o @RubensNunesMBL entramos com uma ação popular contra a nomeação de Anderson Torres como Ministro da Justiça. O objetivo dessa troca de cargos é claro: interferir na Polícia Federal e no Judiciário. (…) Os quatro filhos do presidente estão sob investigação e Anderson é amigo pessoal do Flávio. É uma relação muito estranha”.

Carregando comentários aguarde...
...