Eduardo Girão comemora assinaturas para a CPI da Covid ampla; saiba mais

Assinaturas são suficientes para o propósito da base aliada

Desde quando foi anunciada (na última semana), a investigação sobre os atos do governo perante à pandemia tem gerado diversas discussões no meio político. Nesta terça-feira (13/04)  o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) comemorou o número de assinaturas alcançado para tornar a CPI da Covid ampla.

O objetivo do parlamentar, assim como o da base aliada ao governo e o do próprio presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) é que os estados e municípios também sejam investigados.

De acordo com o argumento que sustenta a defesa para inclusão é que o Governo Federal repassou grandes quantias de dinheiro destinadas ao enfretamento da pandemia, sendo de responsabilidade dos governadores e prefeitos utilizar os valores para o seu propósito primordial.

Senador consegue assinaturas para tornar a CPI da Covid ampla

Mais cedo, Eduardo Girão postou em sua conta oficial do Twitter que conseguiu assinaturas suficientes para tornar a CPI da Covid ampla e, assim, tornar possível a inclusão de estados e municípios na investigação.

O parlamentar agradeceu aos senadores que apoiaram a iniciativa muito pressionada por Bolsonaro e acatada pela base aliada do governo.

No tweet, Girão escreveu:

Eduardo Girão comemora assinaturas para a CPI da Covid ampla; saiba mais
Imagem: Reprodução Twitter @EduGiraoOficial

A decisão por uma investigação apurada sobre erros cometidos pelo governo no combate à pandemia veio do Supremo Tribunal Federal (STF) por meio do ministro Luís Roberto Barroso.

O pedido foi feito ainda em 2020 pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) mas somente na última quinta (08) o ministro informou que o Senado deveria abrir o inquérito.

Na ocasião, Girão se mostrou insatisfeito com a decisão e afirmou:

Com a determinação esdrúxula do STF, invadindo a competência do Legislativo, governando o País, isso criou uma comoção nacional. As pessoas se indignaram e os senadores também, ao invés de assinar a CPI de pessoas que pensam apenas na questão política e eleitoreira para 2022. […] Faltou transparência e sobrou desonestidade nos contratos firmados entre gestores públicos desonestos e a iniciativa privada. Se você foca apenas em um ente federado, você está focando em desgastar a imagem de apenas uma parte, que mandou centenas de bilhões de reais para estados e municípios.

Demonstrado apoio à gestão de Bolsonaro, o senador conseguiu assinaturas mais que suficientes para que a CPI da Covid ampla seja possível.

Para obter mais conteúdos siga o Tecno Notícias no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.