Top Stores

1ª etapa da vacinação contra a gripe começou nesta segunda (12); lembra deputado

Campanha de 2021 terá três etapas

Top Stories Bolo de pina colada: se você gosta deste drink deverá testar este prato

Para não coincidir com as datas da vacinação contra a Covid-19, o Ministério da Saúde modificou a ordem dos grupos prioritários da vacinação contra a gripe que começou nesta segunda-feira (12/04).

Desse modo, de forma excecional, os idosos não serão os primeiros a receberem a vacina neste ano. A mudança é para que não haja conflito com a vacinação contra o novo Coronavírus que acontece paralelamente à vacinação contra o vírus Influenza.

Vacinação contra a gripe foi iniciada

Com duração de três meses, a campanha de vacinação contra a gripe começou nesta segunda (12) e durará até 9 de julho.

Segundo informações repassadas pelo Ministério da Saúde, a vacinação contra a gripe será dividida em três fases com seus respectivos grupos prioritários; a saber:

  • 1ª etapa — de 12 de abril a 10 de maio: crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde;
  • 2ª etapa — de 11 de maio a 8 de junho: idosos e professores;
  • 3ª etapa — de 9 de junho a 9 de julho: demais grupos prioritários.

Contudo, de acordo com o órgão, é recomendado que os grupos prioritários tomem primeiro a vacina da Covid-19 e, após 15 dias (no mínimo), vacinem-se contra a gripe.

O Deputado Federal Daniel Almeida (PCdoB-BA) publicou, ainda no início do dia, em sua conta oficial do Twitter, um post em que lembra sobre o início da vacinação contra a gripe.

Almeida escreveu:

1ª etapa da vacinação contra a gripe começou nesta segunda (12); lembra deputado
Imagem: Reprodução Twitter @Daniel_PCdoB

Outra mudança que acontecerá este ano é também a inclusão de outras pessoas em grupos prioritários que deverão tomar a vacina contra a gripe.

Dessa maneira, de acordo com o Ministério da Saúde, também fazem parte de grupos prioritários as e os:

  • Crianças entre 6 meses e 6 anos de idade;
  • Gestantes e puérperas;
  • Povos indígenas;
  • Trabalhadores da saúde;
  • Idosos com 60 anos ou mais;
  • Professores das escolas públicas e privadas;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Forças Armadas;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Adolescentes e jovens entre 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade.

Fonte: Ministério da Saúde e G1

Rate this post

Para obter mais conteúdos siga o Tecno Notícias no Google News.
Comentários
Loading...