Top Stores

Deputada critica campanha em que médico aparece com máscara de cabeça para baixo

Campanha já foi retirada de circulação

Top Stories

Ao ser considerada como uma doença altamente contagiosa com potencial para se espalhar e contaminar pessoas pelo ar, a Covid-19 fez com que o uso da máscara se tornasse comum no mundo todo desde 2020. Contudo, mesmo sendo um item já introduzido nesse novo cotidiano, ainda surgem episódios públicos desastrosos, como uma campanha recente em que um médico aparece com máscara de cabeça para baixo, a qual foi criticada. Saiba mais sobre o assunto nesta segunda-feira (12/04).

A campanha do governo do estado do Rio de Janeiro gerou comentários negativos, pois cometeu o erro de mostrar o uso errado da máscara, gerando críticas de representantes do governo.

Além disso, a campanha custou cerca de R$ 13 milhões e foi divulgada nos meios digitais e também nas ruas, gerando, portanto, prejuízos aos cofres do estado.

Contudo, após ser avisada sobre o equívoco, a Secretaria Estadual de Saúde retirou o conteúdo de circulação e se desculpou.

Campanha em que médico aparece com máscara de cabeça para baixo tem repercussão negativa

Considerada o principal item de prevenção contra o contágio da Covid-19, a máscara individual tornou-se o objeto mais evidente desde que o mundo conheceu o novo Coronavírus.

Médicos, instituições de saúde e órgãos sanitários defendem, desde o início dos primeiros casos, o uso da máscara.

Desse modo, para incentivar o uso do item pela população, o governo do Rio de Janeiro lançou uma campanha em que aparece uma pessoa, representando um médico usando uma máscara.

No entanto, ao olhar mais cuidadosamente, é possível perceber que a máscara está posicionada de forma errada: de cabeça para baixo, com o clip nasal no queixo do participante.

Em nota, a Secretaria de Saúde informou:

A Comunicação da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e a Publicidade do Governo do Estado do Rio pedem desculpas por não terem percebido esse equívoco no uso da máscara dentro do nosso maior intuito nesta campanha: incentivar as pessoas que já podem se vacinar a buscar a imunização contra a Covid-19 e a manter as medidas de proteção. As peças publicitárias da primeira fase da campanha já foram recolhidas ontem (09.04) e uma segunda fase irá para as ruas nesta terça-feira (13.04).

Embora a Secretaria tenha lançado a nota com o pedido de desculpas e retirado o informe de circulação, a informação equivocada pode ter sérios danos, uma vez que o uso incorreto da máscara é arriscado.

Sobre a campanha, a Deputada Federal Benedita da Silva (PT-RJ) alertou em seu perfil oficial do Twitter:

Deputada critica campanha em que médico aparece com máscara de cabeça para baixo
Imagem: Reprodução Twitter @dasilvabenedita

Vale salientar que para ser eficiente contra o contágio, a máscara deve estar posicionada de forma correta, cobrindo nariz e boca, sem aberturas laterais, bem como superiores e inferiores.

Rate this post

Para obter mais conteúdos siga o Tecno Notícias no Google News.
Comentários
Loading...