Hoje (26/08) o blog Tecno Notícias veio informar sobre os últimos acontecimentos, Curitiba registrou mais 11 óbitos. Segundo o boletim da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (SMS), que divulgado nesta tarde de quarta-feira (26/08). Foi confirmado mais 453 casos da covid-19 e 11 mortes em decorrência da doença. Então, o total agora foi para 30.990 casos entre moradores da Capital e 946 óbitos.

Os 11 óbitos registrados nesta quarta (26/08)infelizmente interrompeu a linha dos últimos dias, quando foram confirmados menos de dez casos por dia. Entre essas novas mortes, oito ocorreram nas últimas 48 horas e os outros três eram óbitos em investigação. As vítimas são quatro homens e sete mulheres, com idades entre 59 e 81 anos.

Você também pode gostar de:A Anvisa alerta sobre o uso de ivermectina no combate do vírus.

Curitiba registra 11 óbitos

Todas as novas 11 vítimas fatais estavam internadas e apresentavam fatores de risco para complicações da doença. Ainda há 561 casos suspeitos esperando confirmação dos exames e 26.123 já recuperados. No entanto, nesta quarta-feira (26/08), a taxa de ocupação dos 355 leitos de UTIs do SUS exclusivos para a doença é de 81%.

Todos os pacientes que são internados com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos do novo coronavírus e não apenas os casos confirmados da doença. Há 68 leitos de UTI do SUS livres em hospitais da capital atualmente.

11 óbitos
De fato, Curitiba registrou mais 11 óbitos. (Imagem: Pixabay)

Leia também:Pandemia: Curitiba chega no limite da bandeira amarela; confira

Enfim, passado um mês do suposto pico, o número de casos ativos da covid-19 em na capital caiu pela metade, segundo dados divulgados pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Mesmo com os números caindo, foram registrados novos 11 óbitos. Outro indicador que mostra a desaceleração da pandemia foi a queda na taxa de transmissão do vírus, que oscilou para 0.76.

Continue lendo em nosso blog:Pela 1ª vez em quase um mês em Curitiba, foram registradas menos de 10 mortes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui