Neste sábado (13), a Prefeitura Municipal de Cuiabá divulgou em seu site oficial um comunicado sobre o toque de recolher, que começou na noite do mesmo dia na capital. Conforme o decreto 7956/2020, estão sendo adotadas medidas emergenciais temporárias e de prevenção ao contágio pelo novo Coronavírus  na capital do Estado, que prevê a adoção do Lockdown pelo período de 13 de junho até o dia 28, entre 22h30 até às 5h.

Alguns estabelecimentos, no entanto, são excetuados da proibição de abertura: clínicas veterinárias, clínicas odontológicas e clínicas médicas em regime de emergência;  farmácias e laboratórios; funerárias e serviços relacionados, por exemplo, poderão abrir as portas.

Nesse domingo (14), a Prefeitura divulgou alguns dados de como foi o primeiro dia de fiscalização e denúncias. Foram contabilizadas 34 denúncias, na ação que começou às 22h30 e terminou às 5h desde domingo. O processo está contando com 22 equipes, com 60 profissionais envolvidos diretamente.

De acordo com o balanço feito pela equipe de fiscalização unificada do Município, as denúncias surgiram em 27 bairros. Em sua maioria, na região Sul. Nessa localidade, as equipes visitaram bairros como Pedra 90, Parque Cuiabá, Parque Geórgia e Jardim Industriário.

O secretário da Ordem Pública, Leovaldo Sales, falou um pouco sobre o assunto e reforçou o verdadeiro objetivo da ação: “Nossa intenção não é penalizar as pessoas, mas sim proteger a saúde pública, nesse momento de enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19). A operação cumpriu o seu propósito, que é inibir essas atividades noturnas que causam grandes aglomerações”

Entre as multas e intervenções feitas pelas equipes de fiscalização, uma era uma festa, que aconteceu no bairro Parque Geórgia. No espaço de eventos, local onde acontecia a aglomeração, estavam presentes mais de 30 pessoas. Por descumprimento as normas de isolamento social, o responsável pela festa foi multado em R$ 609.

Já na Grande Morada da Serra, quatro estabelecimento foram orientados sobre o cumprimento do decreto 7.956. Nas abordagens, as solicitações para que o funcionamento das atividades comerciais fossem interrompidas foram prontamente atendidas, não sendo necessário o registro do auto de infração.

O toque de recolher segue valendo até o dia 28 de junho. As operações de fiscalização serão sempre executadas mediante uma atuação integrada entre as secretarias municipais de Ordem Pública, Mobilidade Urbana, Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável, e com o apoio da Polícia Militar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui