PBH efetiva as manutenções de estruturas públicas por toda a cidade, autorizada pela SUDECAP; confira

A PBH está mesmo investindo na capital, bem como nos arredores da cidade. Foram destinados mais de R$ 7 milhões para as manutenções estruturais da construção civil, como os viadutos, as pontes, trincheiras, entre outros. A SUDECAP (Superintendência de Desenvolvimento da Capital) assinou em maio a ordem para a execução dos serviços, uma vez que essas estruturas possuem vida útil determinada logo quando projetadas. Assim, essa manutenção assegura que o tempo seja preservado para o aproveitamento de toda a população.

Confira também: O Festival Internacional de Quadrinhos promoverá lives a respeito de produções de quadrinhos durante a pandemia

SUDECAP autoriza serviços e a PBH executa

Em termos gerais, os procedimentos adotados pela SUDECAP são os de inspeções, diagnósticos, monitoramento e manutenções corretivas e preventivas.

Dessa forma, a Prefeitura executará, em benefício dos contribuintes, o tratamento de vigas, pilares; substituição de superfícies metálicas, meios-fios; pinturas; injeções de resina em vazamentos e tamponamento; execuções dos revestimentos de ordem especial; elaborações de projetos executivos que serão necessários para as obras.

Por exemplo, os viadutos da Linha Verde na MG10, que ficam nos arredores do Hospital Risoleta Neves, estão em obras de manutenção. Estão sendo elaborados os trabalhos de proteções nos encabeçamentos das pontes que ficam dentro da Estrada do Sanatório, bem como no viaduto da Av. Carlos Luz.

Tais obras da PBH se caracterizam como sendo trabalhos que contém características continuadas. O contrato para a execução possui o prazo inicial de duração de 12 meses, entretanto, pode ter a renovação efetivada por, no máximo, 60 meses.

Confira também: O COMAM (Conselho Municipal de Meio Ambiente) tem reunião feita online durante a pandemia

Henrique Castilho, superintendente do órgão, afirma que existe uma tabela detalhada sobre as intervenções. Estas se classificam por índices de deterioração, elegíveis por meios das notas dos dados obtidos dentro das vistorias e fichas cadastrais.

Tal tabela é que norteia os serviços, contudo, a escolha do que será executado ou não, vai um pouco além. A distribuição dos trabalhos envolve outras questões como tráfego local e vários parâmetros técnicos.

Dessa forma, a PBH, junto com a SUDECAP, está de parabéns pelas vistorias de rotina e manutenções preventivas, uma vez que garantem aos cidadãos a durabilidade das estruturas da cidade e uma boa redução nos custos e recursos que sairão dos cofres públicos. É o que toda a população espera.

Leave A Reply

Your email address will not be published.