Homem amputou e feriu cães em cidade mineira e pagará caro

Há uns anos, um homem amputou e feriu cães de forma covarde, chocando Barão de Cocais, em Minas Gerais. Mais especificamente, o fato aconteceu em 2016. Os policiais militares atenderam a ocorrência na época, chegando até o réu após algumas denúncias anônimas. Eles encontraram cerca de cinco animais vítimas dos maus-tratos.

Mesmo alguns anos depois, a condenação foi decretada nesta sexta (23/10). Antônio Efermiando terá que pagar o valor referente a 15 salários mínimos. Além disso, não poderá transitar livremente aos fins de semana, limitação que ainda será definida por um juiz. O homem amputou e feriu cães, mas realmente não ficará impune.

Leia mais: Preços altos nos bares de BH: as variações são exorbitantes após a reabertura

Homem amputou e feriu cães, sendo condenado 4 anos depois

Sansão foi maltratado, mas agora passa bem
Sansão foi maltratado, mas agora passa bem – Foto: Ticiana Alves

Segundo a denúncia feita pelo Ministério Público, alguém, em anonimato, relatou o que estava acontecendo. Foi então que a Polícia Militar chegou até o local insalubre onde animais eram maltratados, uma vez que apresentavam muitos ferimentos.

Um dos cães teve sua pata amputada. Já o outro apresentava ferimentos sérios na área genital. Quando o fato aconteceu, os militares encaminharam esses animais sob guarda de uma ONG chamada Solidariedade Natural. Lá os novos tutores cuidaram e medicaram muito bem os pets.

Confira também: Jackie Chan apanhou! Briga entre homens na cidade de Ouro Branco tem vídeo viralizado na Internet

Enquanto o processo corria, a defesa do réu afirmou que as provas eram insuficientes, pois não o incriminavam. Diante disso, os advogados solicitaram a devolução imediata dos animais. Contudo, Luís Guimarães, juiz desse caso, deu créditos para os depoimentos e fotos que constavam nos autos. Para ele, o que continha no processo era suficiente para incriminar Antônio por maus-tratos. Dessa forma, o magistrado não atendeu ao pedido da devolução dos animais ao antigo dono.

Sancionada a Lei “Sansão”

No fim do mês de setembro, Jair Bolsonaro sancionou uma lei há muito aguardada pelos cidadãos defensores dos animais. Essa lei aumenta a penalidade de dois anos em reclusão para cinco a quem abusar, maltratar, bem como violentar gatos e cães. No texto também há a previsão de multas e proibição de guarda.

Com o nome de “Lei Sansão”, a legislação teve sua sanção feita depois que aconteceu a quase tragédia com Sansão. Esse pitbull sofreu com as patas traseiras cortadas por um indivíduo em Confins, região da Grande BH.

No dia 29/09, o Ministério Público apresentou a denúncia contra Júlio César de Souza, agressor do cão. Júlio responde a outros processos por maus-tratos animal. Assim como o outro réu, o homem amputou e feriu cães, mas não saiu ileso. Já Sansão ganhou um novo lar no município de Vespasiano. Ele ainda está fazendo tratamentos fisioterápicos e ortopédicos, mas se recupera muito bem.

Você também pode se interessar: Eleições 2020 em Belo Horizonte: de acordo com o levantamento do Datafolha as escolas e hospitais têm que ser prioridade do prefeito eleito

Para obter mais conteúdos siga o Tecno Notícias no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.