Homem amputou e feriu cães em cidade mineira e pagará caro

Há uns anos, um homem amputou e feriu cães de forma covarde, chocando Barão de Cocais, em Minas Gerais. Mais especificamente, o fato aconteceu em 2016. Os policiais militares atenderam a ocorrência na época, chegando até o réu após algumas denúncias anônimas. Eles encontraram cerca de cinco animais vítimas dos maus-tratos.

Mesmo alguns anos depois, a condenação foi decretada nesta sexta (23/10). Antônio Efermiando terá que pagar o valor referente a 15 salários mínimos. Além disso, não poderá transitar livremente aos fins de semana, limitação que ainda será definida por um juiz. O homem amputou e feriu cães, mas realmente não ficará impune.

Leia mais: Preços altos nos bares de BH: as variações são exorbitantes após a reabertura

Homem amputou e feriu cães, sendo condenado 4 anos depois

Sansão foi maltratado, mas agora passa bem
Sansão foi maltratado, mas agora passa bem – Foto: Ticiana Alves

Segundo a denúncia feita pelo Ministério Público, alguém, em anonimato, relatou o que estava acontecendo. Foi então que a Polícia Militar chegou até o local insalubre onde animais eram maltratados, uma vez que apresentavam muitos ferimentos.

Um dos cães teve sua pata amputada. Já o outro apresentava ferimentos sérios na área genital. Quando o fato aconteceu, os militares encaminharam esses animais sob guarda de uma ONG chamada Solidariedade Natural. Lá os novos tutores cuidaram e medicaram muito bem os pets.

Confira também: Jackie Chan apanhou! Briga entre homens na cidade de Ouro Branco tem vídeo viralizado na Internet

Enquanto o processo corria, a defesa do réu afirmou que as provas eram insuficientes, pois não o incriminavam. Diante disso, os advogados solicitaram a devolução imediata dos animais. Contudo, Luís Guimarães, juiz desse caso, deu créditos para os depoimentos e fotos que constavam nos autos. Para ele, o que continha no processo era suficiente para incriminar Antônio por maus-tratos. Dessa forma, o magistrado não atendeu ao pedido da devolução dos animais ao antigo dono.

Sancionada a Lei “Sansão”

No fim do mês de setembro, Jair Bolsonaro sancionou uma lei há muito aguardada pelos cidadãos defensores dos animais. Essa lei aumenta a penalidade de dois anos em reclusão para cinco a quem abusar, maltratar, bem como violentar gatos e cães. No texto também há a previsão de multas e proibição de guarda.

Com o nome de “Lei Sansão”, a legislação teve sua sanção feita depois que aconteceu a quase tragédia com Sansão. Esse pitbull sofreu com as patas traseiras cortadas por um indivíduo em Confins, região da Grande BH.

No dia 29/09, o Ministério Público apresentou a denúncia contra Júlio César de Souza, agressor do cão. Júlio responde a outros processos por maus-tratos animal. Assim como o outro réu, o homem amputou e feriu cães, mas não saiu ileso. Já Sansão ganhou um novo lar no município de Vespasiano. Ele ainda está fazendo tratamentos fisioterápicos e ortopédicos, mas se recupera muito bem.

Você também pode se interessar: Eleições 2020 em Belo Horizonte: de acordo com o levantamento do Datafolha as escolas e hospitais têm que ser prioridade do prefeito eleito

Leave A Reply

Your email address will not be published.