Nesta segunda-feira (29/06) em Curitiba, quatro hospitais seguem com os leitos Unidades de Terapias Intensivas (UTIs) destinadas a pacientes da covid-19 lotada. Com os leitos de UTIs lotadas e sem vagas para novos pacientes, a situação se torna preocupante. A Cruz Vermelha, Erasto Gaertner, Santa Casa e Evangélico estão sem leitos, em tratamento aos pacientes com a covid-19. Quase na mesma situação, está o Hospital do Trabalhador, com 91% de ocupação.

Entre esses hospitais de Curitiba, o  que está com o pior cenário é no Cruz Vermelha. O local atualmente abriga 17 vagas no total e está com 100% de ocupação entre leitos de UTIs e enfermaria. Logo em seguida, está o hospital Santa Casa, que tem na totalidade 20 leitos. Dez pacientes estão na UTI e sete na enfermaria.

Confira também: Pesquisadores paranaenses estão liderando os estudos sobre o novo coronavírus

Leitos de UTIs lotados

Então, dando sequência a lotação, o hospital Erasto Gaertner, que tem no total 40 leitos. Dez pacientes estão atualmente na UTI e 24 se localizam na enfermaria. Já se tratando do Hospital Evangélico, são em torno de 71 leitos para covid-19, tendo 23 pessoas na UTI e 42 na enfermaria.

Enfim, mesmo com os hospitais que apresentam lotação nos leitos de UTIs, a superintendente Flávia Quadros de gestão da Secretaria Municipal de Saúde, explicou que a situação é natural. Pois, o sistema de saúde atua em rede e que o que deve ser considerado é a ocupação total na cidade e não de um hospital específico.

“Nós temos 10 hospitais com leitos públicos para o novo coronavírus e é natural que um ou dois atinjam 100% da ocupação. No entanto, o que a gente monitora é a taxa geral de ocupação. Temos um plano de contingência, e podemos ativar mais leitos para aumentar essa capacidade, quando for necessário”.

Leia também: Curitiba planeja abrir mais leitos de UTIs; confira

Além de tudo, Flávia explicou que ainda é esperado que os hospitais com pronto-atendimento, como o Hospital do Trabalhador e o Evangélico, tenham uma certa ocupação maior.

leitos de utis
Leitos de UTIs lotados em Curitiba. (Foto: Reuters)

A capital tem a ocupação de 81% das UTIs, e segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Para que se evite um colapso no sistema, desde junho a prefeitura está colocando novos leitos para os pacientes da covid-19. No Hospital Vitória, no CIC, foram abertas 140 novas vagas. Com isso, o poder público avalia a possibilidade de utilizar o prédio do antigo Instituto de Medicina e Cirurgia do Paraná, no bairro Alto da Glória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui