Nesta quarta-feira (17/06) já somam 1.865 o que tem preocupado muito os curitibanos. A cidade era modelo em prevenção. No entanto isso tem mudado com o aumento de casos. E de acordo com o presidente da SBI, a pior semanada da pandemia está chegando no Paraná e em Curitiba.

Pior semana da pandemia está chegando

O infectologista e presidente da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia) Clóvis Arns, informou que Paraná e Curitiba vão enfrentar a pior semana da pandemia do novo coronavírus. Então, segundo ele, a população ter conscientização do isolamento social é a melhor saída para ter a situação da Covid-19 sob controle entre quatro a seis semanas.

“Quase com certeza, vamos enfrentar a pior semana da epidemia da covid até agora em Curitiba e no Paraná. Mesmo hospitais privados de Curitiba já estão sem vagas de UTI ou com poucas disponíveis. Vários internamentos nas últimas 24 horas!“, disse o presidente da SBI, em mensagem que foi compartilhada nas redes sociais.

Então, de acordo com a a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) aponta que o Estado tem 9.583 casos e 326 mortes por coronavírus. Para Clóvis, vai da população fazer sua parte.

“É o momento de cada cidadão fazer, mais do que nunca, sua parte e evitar aglomerações e locais que não oferecem as 3 regras fundamentais de prevenção : 1) uso de máscaras; 2) distanciamento físico de 1,5m; 3) higienização de mãos” disse ele reforçando as medidas de prevenção.

Enfim, finalizou comentando sobre a dificuldade em relação a equipamentos e leitos: “VÁRIAS instituições de saúde e municípios do PR estão com dificuldades de comprar respiradores, oxímetros e ter equipe de enfermagem e/ou médica para abrir mais leitos”

Pior semana da pandemia
De acordo com o presidente da SBI, pior semana da pandemia está chegando no Paraná e em Curitiba. De fato, isso tem sido preocupante para a população.(Foto: Franklin de Freitas)

Na última semana, os casos do novo coronavírus triplicaram e isso tem preocupado a Secretaria Municipal da Saúde. A pior semana da pandemia que está chegando é mais preocupante ainda, pois com mais da metade dos leitos de UTIs é possível que não tenha leito suficiente para os novos casos da doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui