É cada vez comum a aparição de fake news e fraudes no mundo digital. Em tempos de crise, como ocorre no ano de 2020 em função da pandemia, a quantidade se torna ainda maior. E com o lançamento do novo sistema de transações bancárias não seria diferente. Saiba como se prevenir do golpe Pix.

Entre os meses de março e abril, o número de golpes e fraudes causadas pelo lançamento do aplicativo Caixa Tem foi considerado como alto devido à novidade que causava dúvidas. E até hoje beneficiários ainda seguem sendo alvo de golpistas.

Com o lançamento do período de cadastro para o uso do Pix, golpistas estão se aproveitando das dúvidas deixadas no ar sobre o novo método de transações bancárias e tentando fazer vítimas desavisadas.

Golpe Pix: veja os cuidados para não cair em fraudes online
Golpe Pix: veja os cuidados para não cair em fraudes online (Foto: Freepik.com)

Leia mais: Poupança social digital: entenda o que é e como ela funciona

Golpe Pix: como os criminosos estão agindo?

Diferentemente do que pode se imaginar, o Pix não é um novo aplicativo. Trata-se apenas de mais uma ferramenta que será vinculada a conta corrente.

Ou seja, só pode ser acessada dentro do seu banco. Não existe nenhuma outra forma de usar o Pix e tampouco é necessário baixar qualquer tipo de serviço.

Mas, é dessa forma que criminosos estão agindo para tentar obter vantagem sobre cidadãos.

Segundo a ISH Tecnologia, empresa que atua no mercado de segurança de dados há 24 anos no Brasil, existe uma série de domínios falsos criados com o termo Pix, que visam enganar o usuário.

Com isso, é usada a prática mais comum dos cibercriminosos: o phishing, termo usado para ações que tentam induzir usuários a fornecer informações pessoais, como números de contas e senhas.

Sites fakes, e-mails enviados por pessoas estranhas e até mensagens via Whatsapp são iscas colocadas pelos cibercriminosos.

Diretor da ISH Tecnologia, Allan Costa explica:

“Na maioria das vezes, os golpes acontecem no compartilhamento de algum link, com nosso próprio consentimento, por e-mail ou por WhatsApp“.

Cuidados para não cair em golpes

Para não cair em um desses golpes, é simples. Basta não clicar em links, sites ou e-mails duvidosos.

É como explica Fábio Assolini, gerente-executivo da empresa Karspesky, que atua no mercado de anti-vírus para computadores.

“Se você tem dúvida não clique, abra o aplicativo do seu banco ou acesse o site do seu banco e procure a opção de cadastrar as chaves do PIX. Desse forma você evita acabar visitando um site falso que vai te prejudicar”.

Então, acesse sites confiáveis e os portais oficiais dos bancos.

Também é altamente recomendável não passar dados pessoais para estranhos, tampouco senhas.

Como identificar que são links suspeitos?

Também é simples. Os bancos não estão enviando por redes sociais ou e-mail nenhum tipo de link que te levará para a página de cadastro.

Sendo assim, qualquer mensagem que chegue na sua caixa postal deve ser bem conferida para se ter certeza de que não é alguém se passando por seu banco.

Leia também: Como transferir dinheiro pelo Pix? Saiba os detalhes aqui

Como fazer o cadastro corretamente

O cadastro para utilizar o Pix só é feito através dos aplicativos oficiais das instituições financeiras.

Portanto, se deseja realizar o cadastro de uma chave Pix acesse a sua conta bancária pelo celular. Logo na página principal, estará mostrando uma mensagem lhe convidando para fazer o cadastramento de forma segura.

Leia ainda: Saque FGTS duplo é confirmado para esta semana; entenda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui