A estudante de História e youtuber de educação Débora Aladim foi parar no famoso ‘Thrend’ do Twitter, os assunto mais comentados, nesta quinta-feira (18). O motivo foi a saída do Ministro da Educação Abraham Weintraub do Governo Bolsonaro. Em um vídeo, ao lado do presidente da República, o ex-ministro anunciou a demissão por Bolsonaro.

Débora Aladim, claro, virou um dos assuntos mais comentados do Twitter após isso, pois, há algum tempo vem se mostrando indignada com pronunciamentos e posições de Weintraub.

Veja também: Mayra Cardi posta vídeo de um e fala sobre os dois ex-maridos

No vídeo postado por ela mesma em sua conta do Twitter, Débora comemora, com direito à dancinhas, através do aplicativo TikTok, a exoneração de Abraham Weintraub do Ministério da Educação.

Confira essa: Fernanda Souza celebra os seus 36 anos e recebe o carinho de toda a web

Já nesses, são os internautas que fizeram os famosos ‘memes’ pra mostrar como foi uma possível reação de Débora ao saber da notícia. Nesse último, a internauta que compartilhou o tweet, inclusive, diz que ‘os estudantes’ também estão comemorando o acontecido.

Débora Aladim tem um canal no Youtube, no qual é educadora, de maneira gratuita, desde que tinha apenas 15 anos. Lá ela dá aulas de história (seu curso), redação e dá várias dicas de estudo pra quem quiser assistir.

Seu canal já conta com mais de 2 milhões de inscritos, fazendo dela uma das cinco pessoas com os maiores canais de educação do país. A youtuber também faz palestras presenciais, as quais já atenderam milhares de pessoas pelo Brasil todo.

Com esse viés educacional, a mineira sempre se mostrou do lado da educação e da igualdade social, em todos os seus posicionamentos, em todas as redes sociais. E, por isso, ela se dizia contra o ex-ministro da Educação.

Débora já postou vários vídeos em seu Instagram falando sobre algumas atitudes do Ministério da Educação. Um deles foi a polêmica ‘propaganda do Enem’, que viralizou na web, pois foi taxada de ‘injusta’ por vários internautas, e também por Débora.

A propagando em questão foi feita com o intuito de ‘incentivar’ os alunos a não pararem de estudar para o Enem, mesmo com a pandemia. Segundo a youtuber, a propagando foi injusta pois apenas 67% da população brasileira tem acesso a internet, e como ninguém está tendo aulas presenciais, para várias pessoas, seria ‘impossível estudar’, já que não teriam recursos para isso.

Leia mais: Melody pede oi em seu Instagram e ganha muito mais do que isso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui