A Polícia Militar de Minas Gerais, na tarde de ontem (21/09) fez uma apreensão considerável em um galpão localizado na Região Metropolitana de BH. O desmanche em Esmeraldas que funcionava, obviamente, de maneira clandestina, guardava três carros que foram roubados, algumas peças, placas e outros materiais ilegais.

O local vinha sendo monitorado há um tempo pelo setor de inteligência da PM. De acordo com informações retiradas do boletim de ocorrência, o desmanche em Esmeraldas era muito mais do que um lugar que guardava carros velhos, uma vez que foram encontrados cilindros de acetileno e oxigênio, maçaricos, bem como botijões e ferramentas. Tudo isso seriam usado para efetivar os desmontes dos veículos.

Ninguém foi preso, uma vez que a polícia não encontrou ninguém no galpão. Alguns moradores de localidades próximas relataram que existia uma movimentação estranha de veículos já acontece há um tempo. Todos os automóveis que lá estavam foram rebocados, mas a PM ainda tenta localizar as pessoas responsáveis por gerenciar o local.

Ademais, leia também: Vagas de emprego: veja algumas oportunidades para Belo Horizonte e região nesta segunda (21/09)

Desmanche em Esmeraldas é desmantelado por informações dadas pela inteligência

Foi o serviço de inteligência ajudou a PM a localizar o galpão, uma vez que vinha investigando informações acerca de roubos de automóveis nos arredores de Venda Nova. No desmanche, os carros identificados passarão ainda por vistorias e, se for o caso, serão direcionados aos seus devidos destinos.

Conquanto, confira mais: Ônibus queimados na Grande BH: detentos ordenam mais ataques

Desmanche em Esmeralda é desmantelado pela PMMG
Desmanche em Esmeralda é desmantelado pela PMMG – Foto: TV Globo

Não é a primeira vez que se têm notícias de desmanche ilegal nas imediações da região, pelo contrário. Frequentemente são vistas manchetes anunciando esquemas fora da lei, ou seja, esquemas onde as peças encontradas e apreendidas são de automóveis furtados ou com procedência desconhecida, bem como vendidos sem ter nota fiscal emitida.

Este cenário é bastante perigoso, uma vez que quem adquire as peças descredenciadas nos locais clandestinos contribui para o aumento dos índices de furtos e roubos. Provavelmente, o desmanche em Esmeralda tinha o mesmo intento, mas graças às ações eficientes da Polícia Militar, o caso foi parcialmente resolvido, faltando apenas efetivar as prisões dos responsáveis.

Você também pode se interessar: Proprietários da Cervejaria Backer são denunciados pelo Ministério Público de Minas Gerais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui