Quem recebe 1200 vai receber quanto na 6ª parcela? A pergunta é comum entre as mães solteiras (ou mães solos), que, atualmente, recebem mensalmente duas cotas do auxílio emergencial.

Com a provável redução no valor do benefício do governo, após a quinta parcela, todos os grupos de beneficiários sofrerão a redução em suas parcelas.

No caso das mães solteiras, aquelas que são consideradas como chefes da família, a Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020, diz que elas deveriam receber o dobro em cada parcela do benefício. O que vem acontecendo normalmente.

Quem recebe 1200 vai receber quanto na 6ª parcela? Entenda
Quem recebe 1200 vai receber quanto na 6ª parcela? Entenda (Foto: Pixabay)

Leia mais: Finalmente sairá o novo valor do auxílio emergencial; veja as novidades

Mas, qual seria o valor da sexta parcela? Veja o que se sabe sobre o assunto até então.

Quem recebe 1200 vai receber quanto na 6ª parcela?

Ainda sem um anúncio oficial feito pelo Governo Federal sobre o valor e datas das parcelas que serão prorrogadas, não se sabe ao certo o valor que mães provedoras de família vão receber.

Porém, com base no texto da lei que instituiu o Auxílio Emergencial, todas as mulheres que atualmente recebem R$ 1.200 vão continuar recebendo o auxílio em dobro.

Portanto, isso acontecerá, independentemente da quantia que será confirmada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e sua equipe econômica.

O texto da Lei do Auxílio Emergencial garante que:

“A mulher provedora de família monoparental receberá 2 (duas) cotas do auxílio”.

Portanto mães solteiras têm a garantia de que continuarão a receber duas cotas, mesmo a partir da sexta parcela em diante.

Leia também: 6ª parcela do auxílio emergencial: veja o que se sabe sobre valor e datas

Valor pode ser reduzido em 50%

Existe uma projeção feita pelo Senador Chico Rodrigues (DEM-RR) e publicada pelo jornalista da Globo News, Gerson Camarotti, de que o benefício passará a ser de R$ 300 por mês na sexta parcela.

O valor ainda não é oficial e só poderá ser confirmado depois que o presidente da República assinar a MP da prorrogação do auxílio por mais quatro meses.

No entanto, caso o valor seja confirmado de R$ 300, as mães solteiras vão receber R$ 600 por mês na sexta parcela.

Além de ser mãe solteira, para ser apta a receber o benefício do auxílio emergencial, é necessário cumprir requisitos da Lei.

Como por exemplo:

  • Não possuir emprego fixo;
  • Ser MEI, desempregada, autônoma ou trabalhadora informal;
  • Não receber outro benefício assistencial do Governo, com exceção do Bolsa Família.

Leia ainda: Estou desempregado e meu auxílio foi negado; saiba contestar o resultado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui