Desde 2007, o empréstimo Bolsa Família está disponível para os beneficiários do programa. O projeto é uma ação do Ministério da Cidadania localizado em Brasília, por meio do Progredir (plano de ações do governo para gerar emprego e renda com o objetivo de promover autonomia para as pessoas do Cadastro Único). Nesta terça-feira, 4 de agosto, falaremos mais sobre o assunto.

Para obter o recurso é necessário cumprir os requisitos, mas os beneficiários regulamente inscritos no programa assistencialista contam com a opção de empréstimo com condições facilitadas e juros baixos, o que pode evitar a inadimplência.

Empréstimo Bolsa Família: conheça as regras e saiba como solicitar o crédito
Empréstimo Bolsa Família: conheça as regras e saiba como solicitar o crédito – Imagem: Divulgação Google

Saiba, portanto, quais as regras para participação e como solicitar o empréstimo Bolsa Família, além de conferir quais os fatores requisitados e até quanto é possível receber do microcrédito Progredir.

Veja também: Calendário Bolsa Família 2020 final 9 e o pagamento da 5ª parcela do Auxílio Emergencial

Regras do empréstimo Bolsa Família

Para os beneficiários do Bolsa Família que querem empreender, o Governo oferece condições facilitadas para conceder crédito afim de subsidiar o empreendimento.

Dessa forma, o empréstimo Bolsa Família é direcionado a quem recebe o benefício e possui regras próprias e claras quanto à participação, uma vez que as condições facilitadas dizem respeito à rapidez na aprovação do crédito e o público alvo.

Isto significa, pois, que para conseguir o empréstimo Bolsa Família, o interessado deve atender aos seguintes critérios:

  • Estar devidamente cadastrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal;
  • Receber o Bolsa Famíla;
  • Ter algum tipo de renda além do Bolsa Família;
  • Contar com um fiador para o empréstimo;
  • Crianças e adolescentes precisam estar com matrículas ativas e frequência escolar regular;
  • As gestantes devem estar com exames atualizados e participando dos programas de saúde;
  • Permitir a visita na sua residência de representantes legais do programa.

A visita de representantes legais acontece pelo fato de ser necessária uma avaliação do patrimônio do beneficiado, pois este é um fator relevante para a aprovação ou negação do crédito.

Além disso, se o beneficiário do Bolsa solicita o empréstimo, é interessante e torna o processo de aprovação mais rápido, se ele for MEI (Micro Empreendedor Individual).

O motivo para isto é simples: o empréstimo é direcionado para o empreendimento, como forma de auxiliar a abertura do negócio próprio.

Leia também: Como vai ficar o Bolsa em setembro? Entenda sobre o futuro do programa

Como solicitar o empréstimo

Para solicitar o empréstimo, o interessado deve, portanto, se dirigir a uma agência CEF (Caixa Econômica Federal) juntamente com o seu fiador e portando os seguintes documentos:

  • Cartão do programa;
  • Comprovante de inscrição no CadÚnico;
  • Identidade e CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Carteira de Trabalho;
  • Comprovante de renda.

De acordo com o perfil do interessado, os valores disponíveis para o empréstimo serão informados; estes variam de R$ 300 a R$ 15 mil.

Portanto, com taxas baixas de juros é possível solicitar o empréstimo Bolsa Família para fins de empreendimento, mas somente nos casos em que todos os critérios são atendidos.

Confira: Saiba mais sobre o prazo ampliado para saque do Bolsa Famíla

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui