Como usar óleo de coco para candidíase e se livrar desse problema tão incômodo

Veja de qual tipo for, a candidíase é um mal que incomoda bastante

Você obviamente já ouviu falar do óleo de coco, mas sabe como usar óleo de coco para candidíase? O óleo que vem do coco é um alimento que nos traz grandes benefícios se o ingerirmos de maneira adequada. Para esse problema, o Lar Doce Lar mostrará na data de hoje, 16/09, suas poderosas propriedades antifúngicas e antibacterianas para combater de vez a infecção.

Como usar óleo de coco para candidíase? Veja como fazer o tratamento caseiro de acordo com os tipos de infecção

Para usufruir deste poderoso antifúngico, aprendendo como usar óleo de coco para candidíase, você pode optar por aplicá-lo externa ou internamente. Isso dependerá também do tipo de infecção que está incomodando. Estas são as melhores formas e utilidades:

Enxaguante bucal com óleo de coco

Este método é eficaz no tratamento de candidíase oral. Primeiro, aqueça um pouco do óleo para que fique líquido, pois quando esfria fica sólido. Quando estiver morno, mas não solidificado, tome 1 ou 2 colheres de sopa e enxágue a boca, como quando você usa um enxaguante bucal.

Deixe o óleo atingir todos os cantos da boca, agitando-o por 1 minuto ou um pouco mais, se puder. Cuspa o óleo, mas não lave a boca ainda. Deixe a camada que sobrou cobrindo sua boca continuar agindo pelo maior tempo possível, mas pelo menos 5 minutos. Após esse tempo, enxágue com água fria ou morna, escovando os dentes e o restante com pasta de dente, como faz normalmente. Repita o processo 2 vezes ao dia.

Leia mais: Receitas Com Óleo De Coco: Aprenda 2 Receitas E Dicas Especiais De Como Fazer

Como usar óleo de coco para candidíase tomando-o

Para tratar essa doença fúngica em qualquer parte do corpo, você pode tomar óleo de coco, que é especialmente bom quando você tem candidíase intestinal. É aconselhável tomar entre 3 e 5 colheres de sopa por dia, dependendo da gravidade do problema.

Tome no café da manhã, no almoço e no jantar, se tomar três porções. Mas, se for tomar até 5 colheres de sopa, tome as citadas mais uma na hora do almoço e outra na hora do lanche.

Você pode usar óleo de coco para substituir outros óleos e gorduras usados ​​na culinária, como manteiga ou óleo de girassol. Pode também adicioná-lo ao café, chás de ervas, sucos ou vitaminas.

como usar óleo de coco para candidíase
Como usar óleo de coco para candidíase e se livrar desse problema tão incômodo. Foto: Freepik

Candidíase vaginal com óleo de coco aplicado no local

Por outro lado, para curar candidíase vaginal, o óleo de coco pode ser ingerido com alimentos ou diretamente em colheres, para que tenha efeito em todo o corpo. Mas, se preferir, pode ser aplicado diretamente no local.

Use os dedos ou gaze para aplicar óleo suficiente na região genital. Certifique-se de que as áreas esbranquiçadas fiquem bem cobertas, pois é onde há mais fungos. Faça isso 3 vezes ao dia.

No caso de querer usar um absorvente interno, para poder deixar o tratamento natural por mais tempo e agir melhor, é necessário que você obtenha absorventes internos de algodão orgânico ou absorventes ecológicos. Mergulhe um desses em óleo de coco, colocando-o na vagina. Deixe pelo tempo máximo recomendado para o uso do absorvente, ou seja, 6 horas.

Você só pode aplicar 1 absorvente por dia, mas pode fazê-lo por vários dias até notar uma melhora. O alívio é obtido em pouco tempo, com a infecção sendo controlada.

Gostou de saber como usar óleo de coco para candidíase? Esta matéria é meramente informativa. Se o problema persistir, recomendamos que procure um médico para que ele possa te aconselhar de acordo com exames específicos.

Veja mais: Saiba Agora Como Usar Óleo De Coco Nas Receitas E Viva De Forma Saudável

Benefícios das ervas e temperos caseiros: prevenção contra o envelhecimento precoce e até câncer

Janaína Barros entrevista a bióloga Gabi Pastro. A especialista fala sobre os benefícios das ervas e temperos caseiros. Dentre os muitos benefícios, a ajuda no na prevenção do câncer, envelhecimento precoce, doenças degenerativas e muito mais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.